Essência, dependência, fé, esperança e amor à Deus, ao próximo e a música são algumas das características que definem este projeto.

 

Sarah traz no rosto um sorriso largo e sincero, usa turbante e veste roupas coloridas. Com essa descrição bem natural para uma moça de 27 anos, vamos, a partir de agora, conhecer a cantora e compositora baiana, que no dia 16 de setembro, lançou pela Universal Music Christian Group seu primeiro CD homônimo pela gravadora, que chega às principais lojas de todo o país.

 

Com voz suave e marcante, a cantora e compositora encontrou a paz da oração nas suas canções e vem conquistando fãs no cenário gospel nacional e internacional. A originalidade e qualidade do trabalho de Sarah ganham, a cada dia, mais reconhecimento. E pensar que a cantora nasceu numa família de músicos e, aos nove anos já cantava na igreja do bairro. Mas, aos 15 anos, mudou-se para São Paulo com o plano de estudar música e conquistar uma carreira na MPB. Trabalhou por lá até os 20 anos, quando voltou para Salvador, em 2009, e retornou para as suas raízes da infância na música gospel (e gravou o CD “Uma Nova História”).

 

“Sarah” é um álbum repleto de personalidade, contemporâneo. Produzido pelo diretor e produtor musical Fabio Aposan, gravado no Mosh Studios, em São Paulo, o CD é composto por 10 faixas inéditas, sendo oito autorais. Já na primeira faixa se percebe a gratidão do encontro da cantora com a sua fé, a sua verdade. Com voz afetuosa, “Meu coração é teu” cumpre com mérito a função de apresentar a cantora. A primeira faixa é balada de melodia bem construída, onde o piano, a sutil bateria, o violão e o solo da guitarra pontuam o arranjo perfeito para a voz de Sarah, entre o delicado e a força de uma veterana.

 

Com riffs de guitarra, naipe de metais e programação eletrônica, a balada pop “Deus está no controle de tudo” vai de encontro ao suingue de uma big band e sua líder. Sarah fecha a canção com o Salmo 23: “O Senhor é meu pastor, nada me faltará...”, que ratifica sua devoção e fé. A balada pop “Louve ao Senhor”, terceira faixa do álbum, traz um clima dançante e jovem, numa canção repleta de guitarras, Hammond e muito balanço para o Senhor, com a letra “Alegrei-me quando me disseram / Vamos à casa do Senhor / Celebrar aquele que é digno / De toda honra, glória e louvor”.

 

“Graça” e “Eu sou de Jesus” são louvor com swing. A primeira, um sambalanço de melodia permeada pelo destaque de violão, piano, baixo e todos os instrumentos que destacam a força da canção, como “Foi a graça / Pela graça / Só a graça / Tô cheio da graça / A tua graça me basta / O teu poder se aperfeiçoa na minha fraqueza / Quando estou fraco forte sou”. Já a segunda é balada pop no estilo ninguém fica parado, seja pelos elementos eletrônicos e guitarras distorcidas, ou mesmo pela capacidade vocal da cantora, explorada no refrão em dueto com o naipe de metais em “Eu vou gritar pro mundo inteiro ouvir / Que eu sou de Jesus”.

 

“Primeiro Amor”, quarta faixa do álbum, ganhou piano e arranjos de cordas, que refletem o reencontro da cantora com a sua raiz gospel – “Hoje vou voltar ao primeiro amor / Voltar a intimidade e a simplicidade / Que eu tinha quando te conheci”. E “Dependente”, o louvor que fecha o álbum, são as duas canções assinadas pelo compositor Bob Jonathan. Esta última, reforça o compromisso de Sarah com a sua crença, quando a voz da cantora afirma: Não posso viver sem você, Jesus / O que seria de mim sem tua misericórdia / Não posso viver sem você, Jesus / Eu entendi que sou totalmente dependente do teu amor”.

 

“Ele me ama”, faixa cinco do álbum, confirma a força da composição de Sarah, que encontra na melodia de levada charme o caminho para os versos “Ele me ama / O meu Deus me ama / E o seu amor / É bem maior do que tudo que eu já provei”. Na balada pop “Espírito Santo” se destaca o arranjo de cordas para oito violinos, dois cellos e uma viola, canção pontuada por generosos solos de guitarra, quando a compositora declara: “Espírito Santo / Não quero mais viver na superfície / Quero me entregar por inteiro / E ser cheio de toda plenitude de Deus / Espirito Santo de Deus. Já “Honra e Glória”, um pop mais rock, mais pesado, que chega leve e cresce para louvar o senhor, como nos versos finais: “Honra e glória / Sejam dadas para sempre aquele que venceu / Jesus, Jesus / A Ele glória / A Ele a honra / E o poder para sempre”.

 

“Sarah” é Sarah – a cantora, a compositora, a menina da igreja do bairro, a mãe e a mulher, a que eleva a sua fé, em comunhão com a beleza e a força da sua música.

  •  AGENDA COMPLETA

    loading...

“Que amor é esse? capaz de perdoar,  salvar o pecador me constrange com o seu imenso amor de tal maneira decidiu me amar e pra provar morreu em meu lugar”

 

Contatos para Shows e Eventos

55 12 99757-0829          contato@sarahoficial.com

Enviando...

Erro no servidor.

Enviado.